Recebeu oferta de emprego para o “Projeto Amazon”? Cuidado, é golpe!

Criminosos continuam utilizando mensagens SMS e WhatsApp com falsos anúncios de empregos para tentar enganar pessoas a compartilharem dados pessoais. O caso mais recente, que está começando a ser citado nas redes sociais, é de uma correspondência que chega afirmando a existência de vagas em um tal “Projeto Amazon” — uma possível referência à gigante do varejo de Jeff Bezos.

  • Sebrae alerta sobre golpes via e-mail e SMS que utilizam seu nome
  • 5 dicas para não cair no golpe do falso emprego

Assim como em outras variações do golpe, os criminosos utilizam números reais brasileiros para o envio da mensagem. No caso recebido por um membro da redação do Canaltech, o DDD era de Minas Gerais.

Exemplo de mensagem do golpe do projeto Amazon. (Imagem: Captura de Tela/Canaltech)

Na mensagem, o remetente afirma ser o gerente do “Projeto Amazon”, e que está contratando uma equipe de meio período com salários de R$ 3 mil a R$ 6 mil mensais. No final, ele pede para que o destinatário entre um link do WhatsApp para se informar melhor sobre a proposta.

Uma rápida pesquisa no Twitter também mostra usuários relatando o recebimento de mensagens parecidas, tanto no WhatsApp quanto por SMS, com os valores mensais sofrendo alterações, variando de R$ 1 mil até R$ 5 mil. As postagens mais recentes citando a tentativa do golpe são da semana passada, entre os dias 14 e 17 de março.

O Canaltech entrou em contato com a assessoria da Amazon perguntando se eles estão cientes da fraude. Assim que recebermos uma resposta, atualizaremos esta matéria.

Golpe do falso emprego também ocorre sem o nome da Amazon

Em dezembro de 2021, o Canaltech publicou uma matéria alertando sobre esse tipo de golpe. Nela, embora as abordagens iniciais poderiam ter alterações de um exemplo para outro, foi possível notar que o pedido de contato via WhatsApp ao fim da mensagem era constante.

Frisamos que ofertas de vagas dificilmente serão feitas desta maneira, principalmente quando surgirem do nada, sem que um usuário tenha se candidatado a alguma posição na empresa. O ideal, nesses casos, é ignorar as mensagens e jamais entrar em contato com os golpistas.

Além disso, é de suma importância evitar preencher cadastros, baixar aplicativos ou entregar informações pessoais ou financeiras por meio de links que cheguem por mensagens instantâneas ou e-mail.

Por fim, caso exista base para que você desconfie que a oferta é real, procure a empresa indicada por meios diretos e oficiais, em vez de responder ao contato feito por SMS ou WhatsApp — garantindo assim mais certeza na veracidade da informação.


Fonte: https://canaltech.com.br

guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação. Ao continuar navegando, consideramos que você está de acordo. Aceitar Leia Mais

0
Comente!x
()
x